O Que É Lay Off? Entenda o Termo Que Vem Ganhando Espaço no Mundo Corporativo

lay off
17/1/24

O mundo corporativo é dinâmico e repleto de desafios, e em momentos de crise, as empresas buscam alternativas para preservar seus quadros de funcionários sem comprometer severamente suas finanças. Nesse contexto, o termo "layoff" tem ganhado destaque, especialmente em startups e grandes corporações.  

O que é Layoff?

Layoff, uma expressão de origem inglesa, traduzida como "período de inatividade", no contexto do Direito do Trabalho, refere-se à suspensão temporária de um contrato de trabalho. É uma estratégia adotada pelas empresas para enfrentar períodos de crise, instabilidade financeira ou outras razões econômicas que possam impactar negativamente a produção e, por conseguinte, os contratos de trabalho.

Origens do Termo Layoff

O termo layoff teve origem nos Estados Unidos na década de 70, sendo utilizado para descrever a suspensão total ou redução do tempo de trabalho dos profissionais em momentos de dificuldade no mercado. No Brasil, ganhou destaque durante a crise das montadoras de veículos em 2015, quando muitos funcionários tiveram seus contratos suspensos para evitar demissões em massa no setor automotivo.

Layoff no Brasil: Como Funciona?

Quando uma empresa opta pelo layoff no Brasil, pode escolher entre a redução de jornada de trabalho e salário ou a suspensão do contrato de trabalho com o objetivo de qualificação profissional. Na primeira opção, a remuneração é reduzida proporcionalmente ao período trabalhado, limitada a 25%, e a empresa continua responsável pelo pagamento do salário. Na segunda alternativa, o colaborador deve participar de um curso de qualificação, e seu salário é pago pelo Fundo de Amparo do Trabalhador (FAT).

A regulamentação do layoff no Brasil ocorreu em 2001 pela medida provisória 2.164-41, que incluiu o artigo 476-A na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). A lei prevê a possibilidade de redução temporária da jornada de trabalho por até 3 meses, prorrogáveis sob as mesmas condições, desde que a redução salarial não ultrapasse 25%.

Direitos dos Trabalhadores Durante o Layoff

Para que o layoff seja legal, é essencial informar os funcionários sobre remuneração, benefícios e outros direitos durante o período de inatividade. A prática só pode ser autorizada com a previsão de convenções ou acordos coletivos. Os funcionários devem ser notificados com antecedência, e o termo de layoff deve ser assinado por todos, confirmando o acordo.

Remuneração e Benefícios Durante o Período de Layoff

Independentemente da modalidade de layoff escolhida, o pagamento do salário do trabalhador é essencial, seja por meio do FAT ou parcialmente pela própria empresa. Benefícios como vale-alimentação, convênio médico, vale-refeição devem ser mantidos, podendo a empresa optar por conceder uma ajuda compensatória mensal, cujo valor é definido em convenções ou acordos coletivos.

O período de suspensão do contrato varia de 2 a 5 meses, com limites estabelecidos para garantir que a prática seja uma solução temporária e não uma forma de demissão disfarçada.

Demissões Durante o Layoff

Exceto por justa causa, durante o layoff, o empregador não pode interromper o contrato de trabalho do funcionário. Caso haja quebra do acordo durante ou nos três meses após o retorno do colaborador, multas e demais parcelas indenizatórias previstas na legislação são aplicadas.

Como Evitar o Layoff?

Embora o layoff seja uma ferramenta para evitar demissões em massa, as empresas devem evitá-lo ao máximo, considerando-o como uma alternativa extrema. Estratégias de gestão de crise, liderança eficaz e funcionários qualificados são essenciais para evitar a necessidade do layoff. Planejamento cuidadoso, deslocamento de gastos, flexibilização do trabalho e redução de custos estruturais são algumas medidas que podem ser adotadas.

Conclusão

Em resumo, o layoff é uma estratégia que visa preservar empregos durante períodos difíceis, mas deve ser considerado como último recurso. Empresas que buscam o bem-estar de suas equipes devem focar em estratégias preventivas, baseando o crescimento em um planejamento sólido, sempre respeitando os direitos dos trabalhadores e as leis trabalhistas. Evitar crises por meio de um planejamento estruturado é fundamental para o sucesso a longo prazo.

Gostou do conteúdo? Continue acompanhando nossas publicações para mais informações sobre temas relevantes no mundo corporativo!

Confira outros artigos

Ponto eletronico facial segurança

Ponto Eletrônico Facial é Seguro?

Continuar Lendo
REP-P

As Vantagens do REP-P: 6 Razões para Adotar Este Sistema Moderno de Controle de Ponto

Continuar Lendo
Inteligência Artificial no RH

A Revolução da Inteligência Artificial no Setor de Recursos Humanos

Continuar Lendo
A Insoft4

A Insoft4 está há mais de 20 anos desenvolvendo soluções completas para controle de ponto eletrônico e acesso para empresas de todos os portes e segmentos do mercado.

Conheça o blog da Insoft4

Sejam indústrias, hospitais, universidades, redes de varejo e muito mais, a Insoft4 tem o produto ideal para facilitar as tarefas de RH e garantir mais segurança e simplicidade para as rotinas de acesso de cada negócio.

Movida pelos objetivos de inovar e crescer, a empresa sempre priorizou ter em sua
equipe profissionais especialistas e em constante atualização de conhecimentos.

Disponibilizamos não apenas produtos de excelente qualidade, mas também um serviço completo em todos os sentidos para os clientes.

Ilustração de relógio
Receba nossas novidades
OK - Email cadastrado!
Oops! Algo está errado.