Como migrar do ponto manual para o ponto eletrônico

25/7/22

Mudar do livro ponto, ponto cartográfico ou cartão de ponto para o ponto eletrônico é mais do que vantajoso, é essencial. As diretorias e gestores de empresas sempre deve levar em conta que após implementado o sistema garante segurança e comodidade para sua rotina.

Toda empresa que já ultrapassou a marca de 20 empregados deve realizar a coleta do registro de ponto dos funcionários (conforme o Art. 74, § 2º da CLT). O ponto é um direito do trabalhador, pois permite que ele seja remunerado pelas horas exatas que ele estava trabalhando.

O ponto eletrônico acaba com as chances de erros e fraudes que havia nos pontos manuais. Entretanto, como realizar a migração de um modelo manual para ponto eletrônico de forma simples? Confira algumas dicas para se levar em conta.

Escolha um bom produto

O ponto eletrônico é uma solução que pode reduzir ou até eliminar consideravelmente as possibilidades de fraude no registro das horas de trabalho dos colaboradores e erros de fechamento.  Mas, para isso é necessário escolher um produto de qualidade no mercado. Um sistema falho pode ocasionar complicações judiciais e prejuízos financeiros para empresa. Além disso, é importante que a empresa seja ativa no processo de implementação, para que tudo seja feito da maneira correta e forma prática.

Por isso, escolha um sistema que possua princípios de segurança da informação, armazenamento de dados em banco de qualidade, consultoria de implantação e suporte.

Faça a mudança de acordo com a Legislação

Por conta da Portaria nº 671/2021 do MTP é necessário realizar a migração do livro de ponto para ponto eletrônico de forma cuidadosa, pois todos os dados devem ser mantidos. Há uma série de especificidades técnicas e certificações necessárias e, portanto, é recomendável a contratação de um serviço terceirizado para realizar a migração mais facilmente.

Traga as vantagens para os funcionários

Explique para a equipe os benefícios do ponto eletrônico para a confiabilidade dos dados que vão para a folha de pagamento. Entre as principais vantagens, está a precisão da contagem de horas, sejam elas normais, extras ou noturnas e a diminuição de chance de fraudes.

É importante esclarecer as diferenças entre banco de horas ou pagamento por horas extras, por exemplo. A contabilidade de horas extras trabalhadas é um dos principais pontos de reclamações trabalhistas. Ao apresentar os benefícios dessa transição impede a resistência da equipe a essa mudança, já que os benefícios são para todos.

Conheça o Ponto Soft, a solução mais completa e segura de ponto eletrônico do mercado.

Teste agora!

Confira outros artigos

REP-P

As Vantagens do REP-P: 6 Razões para Adotar Este Sistema Moderno de Controle de Ponto

Continuar Lendo
Inteligência Artificial no RH

A Revolução da Inteligência Artificial no Setor de Recursos Humanos

Continuar Lendo
Controle de Ponto no Home Office

Controle de Ponto no Home Office: Normas e Funcionamento

Continuar Lendo
A Insoft4

A Insoft4 está há mais de 20 anos desenvolvendo soluções completas para controle de ponto eletrônico e acesso para empresas de todos os portes e segmentos do mercado.

Conheça o blog da Insoft4

Sejam indústrias, hospitais, universidades, redes de varejo e muito mais, a Insoft4 tem o produto ideal para facilitar as tarefas de RH e garantir mais segurança e simplicidade para as rotinas de acesso de cada negócio.

Movida pelos objetivos de inovar e crescer, a empresa sempre priorizou ter em sua
equipe profissionais especialistas e em constante atualização de conhecimentos.

Disponibilizamos não apenas produtos de excelente qualidade, mas também um serviço completo em todos os sentidos para os clientes.

Ilustração de relógio
Receba nossas novidades
OK - Email cadastrado!
Oops! Algo está errado.